Barragem de Salamonde - Vieira do Minho, Portugal
Posted by: Groundspeak Premium Member razalas
N 41° 41.452 W 008° 05.502
29T E 575586 N 4615852
Quick Description: [PT]A Barragem de Salamonde foi inaugurada pelo então Presidente da Républica Francisco Craveiro Lopes em 1953. [EN]The Salamonde Dam was inaugurated by the then President of the Republic Francisco Craveiro Lopes in 1953.
Location: Braga, Portugal
Date Posted: 5/22/2013 5:46:19 PM
Waymark Code: WMH4RP
Published By: Groundspeak Premium Member puczmeloun
Views: 3

Long Description:
[PT]
A PLACA
Esta placa está colocado na parede da barragem numas das suas extremidades, e nela pode-se ler:


Este escalão de Slamomde integrado no aproveitamento hidroelétrico Cávado-Rabagão foi solenemente inaugurado por sua exelência o Presidente da Republica General Francisco Higino Craveiro Lopes em 25 de Junho de 1952.


O LOCAL
"A Barragem de Salamonde situa-se no distrito de Braga, no concelho de Vieira do Minho. Entrou em funcionamento em 1953 e é alimentada pelo curso de água do rio Cávado.
Salamonde é uma barragem em arco, com 75 metros de altura.
Pertence à bacia hidrográfica do Cávado e possui uma bacia hidrográfica própria de 133,0 km². A sua albufeira tem uma capacidade total de armazenamento de água de 65 000 * 103 m³ e uma capacidade útil de 56 300 * 103 m³, e apresenta uma área de 242 hectares.
A capacidade do descarregador é de 1700 m³/s e o escoamento médio anual é de 304 hm3."
Fonte: (visit link)

A PESSOA
"Francisco Higino Craveiro Lopes (Lisboa, 12 de Abril de 1894 — Lisboa, 2 de Setembro de 1964) foi um político e militar português, tendo sido o décimo segundo presidente da República Portuguesa (terceiro do Estado Novo), entre 1951 e 1958.
Era filho de João Carlos Craveiro Lopes, general do exército português e governador-geral da Índia Portuguesa, e de Júlia Clotilde Salinas Cristiano.
Frequentou e concluiu o Colégio Militar a 23 de Julho de 1911, após o que ingressou na Escola Politécnica de Lisboa.
Alistou-se como voluntário no Regimento de Cavalaria n.º 2, também em 1911.
Como primeiro sargento-cadete tira o curso de Cavalaria na antiga Escola do Exército, ingressando posteriormente na Aeronáutica Militar.
Em 1915 é mobilizado para a fronteira Norte de Moçambique, onde em Novembro de 1916, defrontando tropas alemãs durante a Primeira Guerra Mundial, se destingue com bravura na defesa do forte de Nevala e combates de Kiwambo:
Recebe por estas acções em 1917, aos 23 anos, a Cruz de Guerra e é feito Cavaleiro da Ordem Militar da Torre e Espada, do Valor, Lealdade e Mérito. Segundo reza o louvor: «Em Nevala mostrou grande valor militar e coragem fazendo fogo com uma metralhadora do fortim, serviço que não lhe competia, expondo-se e arriscando a sua vida, porque o inimigo não poupava a sua posição...»
Casou em 1917 com Berta da Costa Ribeiro Arthur de quem teve 4 filhos: João Carlos Craveiro Lopes, coronel de cavalaria; Nuno Craveiro Lopes, alferes miliciano piloto aviador, e arquitecto; Maria João Craveiro Lopes; Manuel Craveiro Lopes, tenente-coronel da Força Aérea, e comandante de aviação comercial.
Tira em 1918 o curso de piloto militar, na Escola de Aviação francesa, em Chatres, sendo na altura promovido a tenente.
Dirige-se de novo a Moçambique em 1918.
Em Março de 1922, exerce as funções de instrutor de pilotagem, como capitão piloto aviador.
Em 1925 sofre um desastre tripulando um avião Fairey, ficando ferido. Em 1926, colocado na Aeronáutica Militar, é nomeado director da Divisão de Instrução da Escola Militar, cargo que exerce até 1929, voltando a exercer a mesma função em 1932, e também em 1939, por curtos períodos.
Faz o levantamento aéreo de Goa, Damão e Diu (1929) e ainda o 1.º voo de Correio aéreo Goa-Bombaim-Goa num avião monomotor De Havilland DH-80A "Puss Moth" (em 1930).
Nesse mesmo ano, como major, exerce as funções de chefe da Repartição do Gabinete do governador-geral da Índia.
De 1933 a 1934 ocupa a chefia do Gabinete do governador-geral da Índia, cargo que volta a exercer alguns meses em finais de 1936. É, em 1934, governador interino do distrito de Damão, cargo mais tarde confirmado com as atribuições de intendente, sendo mesmo encarregado do governo-geral da Índia em 1936, a título interino, cargo que desempenha até 1938.
Em 1939, como tenente-coronel, comanda a Base Aérea de Tancos.
Comandante-geral da Aeronáutica em 1941, negocia as condições de utilização da Base Aérea dos Açores pelos Estados Unidos, após o que é designado comandante da Base Aérea dos Açores.
Em 1943, tira o curso de Altos Comandos e é chamado para o Instituto de Altos Estudos Militares com funções docentes.
De 1944 a 1950, exerce as funções de comandante-geral da Legião Portuguesa.
De 1945 a 1949 é eleito, pelo distrito de Coimbra, representante na Assembleia Nacional, cargo que acumula com o de comandante da Base Aérea da Terceira.
Em 1945 é promovido a brigadeiro e em 1949 a general.
Em 1951 é nomeado comandante da terceira Região Militar, cargo que acumula com as funções docentes no Instituto de Altos Estudos Militares.
Nesse mesmo ano, pouco após a morte de Carmona, é indigitado pela União Nacional como candidato às eleições presidenciais, sendo eleito a a 21 de Julho de 1951. (interinamente, a presidência da república foi assumida por Salazar).
Apesar de ter sido julgado um candidato capaz de suscitar consensos, cedo viria a revelar a sua frieza nas relações com o Presidente do Conselho e a demonstrar até, uma certa simpatia pelos oposicionistas. Por isso mesmo, não foi proposto para um segundo mandato presidencial.
Depois de retirado da política activa, foi feito Marechal da Força Aérea; ao mesmo tempo, manteve sempre os contactos com os líderes da Oposição, e esteve associado ao golpe de Botelho Moniz, em Abril de 1961.
Veio a falecer em Agosto de 1964, aos 70 anos, durante a noite, em situação pouco clara (enfarte de miocárdio?)."
Fonte: (visit link)



[EN]
THE PLAQUE
This plate is placed on the wall of the dam on one of its extremities, and it can be read:


This Dam of Slamomde integrated into the hydroelectric exploitation of Cávado-Rabagão was solemnly inaugurated by his excellence the President of the Republic General Francisco Higino Craveiro Lopes on June 25, 1952.


THE LOCATION
"The Salamonde Dam is located in the district of Braga, in Vieira do Minho. It opened in 1953 and is powered by the watercourse of the river Cávado.
Salamonde is an arch dam with 75 meters high.
Belongs to the basin of Cávado and has a catchment area of 133.0 km ² own. Its reservoir has a total storage capacity of water * 65 000 103 m³ and a useful capacity of 56 300 m³ * 103, and has an area of ??242 hectares.
The spillway capacity is 1700 m³ / s and the mean annual runoff is 304 hm3."
Translated from: (visit link)

THE PERSON
Francisco Higino Craveiro Lopes (12 April 1894 – 2 September 1964) was a Portuguese politician and military man. Decorated with the Order of the Bath and the Royal Victorian Chain, he was the 12th President of the Portuguese Republic between 1951 and 1958.
Born in Lisbon, he was a son of João Carlos Craveiro Lopes, Portuguese army general and 122nd Governor-General of Portuguese India (1929–1936) and his wife Júlia Clotilde Cristiano Salinas.
He concluded his Colégio Militar studies by 1911, having then entered the Escola Politécnica de Lisboa, in the same year he joined a cavalry regiment. He succeeded his father as the 123rd General Governor of Portuguese India (1936–1938).
He married Berta Ribeiro Artur (Lisbon, Pena, 15 October 1899 – Lisbon, Santa Maria de Belém, 5 July 1958), natural daughter of Engineer Sezinando Ribeiro Artur (Lisbon, 1875 – Lourenço Marques, 1918) by Maria Clara Pereira, by whom he had four children.
Salazar chose him as the regime's presidential candidate in 1951 to succeed the late Oscar Carmona. As the electoral system was heavily rigged in favour of Salazar's National Union, this made Craveiro Lopes' election a foregone conclusion.
However, he was not content to be a mere puppet, as Carmona had been. As a result, Salazar picked the seemingly more pliant Américo Tomás as the regime's candidate in 1958. The Democratic Opposition then invited Craveiro Lopes to be their candidate, but he knew he stood no chance of winning and refused. The regime, however, as compensation promoted him to Marshal. He was involved in the failed military attempt to overthrow Salazar, in 1961, led by the Defence Minister, general Júlio Botelho Moniz.
He died in Lisbon on 2 September 1964."
From: (visit link)
What was opened/inaugurated?: Salamonde Dam

Who was that opened/inaugurated it?: Francisco Craveiro Lopes (President of the Republic)

Date of the opening/inauguration?: June 25, 1952

Website about the location: [Web Link]

Website about the person: [Web Link]

Visit Instructions:
-Please provide a photo you have taken of the site.

-Tell us something about your visit!
Search for...
Geocaching.com Google Map
Google Maps
MapQuest
Bing Maps
Nearest Waymarks
Nearest Grand Opening
Nearest Geocaches
Nearest Benchmarks
Create a scavenger hunt using this waymark as the center point
Recent Visits/Logs:
There are no logs for this waymark yet.